Blog do Praetzel

Arquivo : arbitragem

Rodrigo Caetano banca continuidade e acredita em arrancada do Fla
Comentários Comente

Alexandre Praetzel

O Flamengo é apenas o quinto colocado do Brasileiro com 29 pontos, 15 atrás do líder do Corinthians. Na Copa do Brasil, o rubro-negro está nas semifinais, contra o Botafogo. Nas redes sociais, alguns torcedores reclamam das atuações do time e pedem a saída do técnico Zé Ricardo. O blog entrevistou o diretor-executivo, Rodrigo Caetano, com exclusividade. Rodrigo falou sobre o momento da equipe, defendeu Zé Ricardo, reclamou da arbitragem brasileira e descartou a contratação de Felipe Melo, pelo menos, por enquanto. Acompanhem a seguir.

Dá para buscar o Corinthians, 15 pontos atrás?

A visão é tentar somar pontos, tentar uma arrancada. Infelizmente, jogos onde estivemos melhor, nós não traduzimos em resultados. É só observar aí os adversários diretos. Se você for ver desempenho, Grêmio, Palmeiras, Corinthians e Santos, o Flamengo foi superior, mas não venceu. É isso que fica registrado na tabela. A distância aumentou, mas não vamos nos entregar jamais. A gente acredita que tem time, elenco e desempenho suficiente para ter uma arrancada dentro do campeonato.

As cobranças são justas pelo elenco que o Flamengo tem, apenas na quinta colocação?

Trabalhar e jogar no Flamengo, sempre haverá cobrança. O que é verdade e o Flamengo não pode ser cobrado é por ter um bom elenco, por melhorar a estrutura física do seu CT, por ter realmente diminuído demais o seu passivo, ter pago suas dívidas. Não pode ser cobrado por isso. Na minha visão, eu acho que tem que ser exaltado e até reconhecido isso. Agora, para um clube de futebol, o que vale é título. Ganhamos o Estadual, tropeçamos na Libertadores e estamos nas demais competições e vamos lutar até o final.

Por que a torcida tem tanta bronca do Zé Ricardo e Márcio Araújo?

Eu não sou adepto de rede social. Assim, eu falo o seguinte. Infelizmente, estamos num ambiente onde todo mundo entende de tudo. É uma das poucas profissões onde todo mundo nasce com a solução mágica. Na verdade, hoje, o que todos vocês e nós pregamos, é a continuidade do trabalho até um determinado limite. O que a gente observa todos os dias, são críticas pelas constantes mudanças de técnicos. Aí o Flamengo quer fazer diferente, acredita num trabalho, na continuidade, também está errado? A gente respeita a opinião do torcedor. Até um dia, eu fui mal interpretado em relação a isso. As redes sociais são para opinar, a gente respeita a opinião do torcedor, até manifestações. Mas na questão da avaliação, ela é realmente no dia-a-dia para quem está acompanhando o trabalho e a gente vê que a nossa equipe está evoluindo, joga um futebol de muita qualidade, só que isso não está se traduzindo em resultados, neste Campeonato Brasileiro. E talvez seja essa missão. Lamentavelmente, é assim. No futebol, existem alguns que são mais criticados e outros que têm mais crédito e as vezes podem errar mais. Infelizmente, desde que o mundo é mundo, é assim. Mas cabe a nós avaliar sempre de cabeça fria, para a gente tomar a melhor decisão. A continuidade, dita por todos aí, é o que mais nos aproximaria de um resultado positivo. É isso que a gente vai seguir.

Arbitragem ainda te dá dor de cabeça?

De um tempo para cá, deixei de analisar o jogo de forma isolada, retirada de um contexto. Na verdade, a gente aqui, após os jogos, lamentamos as formas como são feitas as críticas aos árbitros, que são seres humanos. Isso condiciona. Não tem como ser diferente, ou seja, o Flamengo foi criticado por todas as decisões, as quais foram voltadas atrás, com tomadas de decisões corretas. A única errada foi contra o Corinthians e parece que o jogo não acabou, em Itaquera. Continuou no jogo do Pacaembu. A forma pressionada que o árbitro apitou, somente vai atrapalhar. O próprio árbitro não terá condição de fazer uma arbitragem totalmente tranquila e isenta, depois da pressão que sofreu no jogo com o Santos, na qual, lá na Vila Belmiro, não aconteceu nada diferente do que o certo. Lamento profundamente isso, se não vai ficar um eterno condicionamento de arbitragem. E esses, lamentavelmente, que não são profissionais, acabam entrando nos jogos numa pressão absurda e aí aumentando sua margem de erro. É isso que eu lamento particularmente porque eles têm que entrar com a devida tranquilidade para fazer o melhor. Se for assim, vai ter um tal de correio para a CBF. Um dia, um manda uma carta, depois manda outra. A gente no Flamengo, faz o que nos é instruído. Quando tivermos um lance que nós entendermos que foi prejudicial ao Flamengo, a gente vai lá, manda o ofício, o vídeo, para avaliação da Comissão de Arbitragem. É dessa forma que a gente trabalha. Agora, o que aconteceu do último jogo do Santos para o do Pacaembu, é lamentável, até irresponsável, porque colocaram, inclusive, em dúvida, um profissional como o Leandro Vuaden, que nós sabemos o tanto quanto ele é profissional e muito acima da média. Está sendo constrangedor, para não usar uma palavra mais forte, sobre tudo que está acontecendo.

Felipe Melo interessa ao Flamengo?

Vou repetir o que eu já havia dito. A gente não conversou a respeito dessa possibilidade porque quando a gente avalia como boas oportunidades, tem que haver a necessidade, até uma condição financeira para isso. E o Flamengo atuou no mercado com algumas boas oportunidades. Não desenhamos a necessidade de mais um jogador para essa função, por mais que seja o Felipe Melo, que é um jogador identificado com o clube, tem sua história, importância. Mas hoje, o fato é esse. Nós não sentamos para avaliar isso. Ele é um jogador que tem vínculo com o Palmeiras e a gente não pensa nessa possibilidade, pelo menos, por hora.


Federação Baiana alerta para arbitragem nos jogos da dupla Ba-Vi
Comentários Comente

Alexandre Praetzel

O presidente da Federação Baiana de futebol, Ednaldo Rodrigues, reclamou do critério de arbitragem para jogos de Bahia e Vitória, no fim de semana. O mandatário baiano não queria árbitros de estados que tivessem times disputando algo importante com seus filiados nas Séries A e B do Brasileiro.

Em Vila Nova-GO e Bahia, apitou o paranaense Rodolfo Marques. O Londrina é concorrente no acesso à Série A. Não houve problemas. O Bahia venceu por 1 a 0, em Goiânia, subindo para a quarta colocação.

Neste domingo, o Vitória recebe o Atlético-PR. O sorteio indicou o carioca Marcelo de Lima Henrique da Federação Pernambucana. O Sport luta com o Vitória para não ser rebaixado.

A assessoria de Ednaldo Rodrigues procurou o blog para registrar seu posicionamento. Perguntei se ele estava suspeitando de algo na competição. “Jamais colocaria sob suspeita, mas acontece que todas as entidades do Brasil com clubes que disputam competições nacionais reclamam da arbitragem. Acredito que os árbitros sejam bons, mas alguns critérios devem ser revistos para o jogador entrar em campo preocupado apenas com a equipe adversária, e não com as decisões do árbitro. Já havia exposto verbalmente a minha insatisfação em algumas oportunidades, mas agora resolvi formalizar”, afirmou.

Ainda questionei-o se ele não teme represálias por parte da CBF. “Não me importo muito com algum tipo de represália. Estou fazendo tudo com muita ética, sem ferir ninguém. Não acredito que isso trará algum prejuízo”, respondeu. Ednaldo Rodrigues é vice-presidente de Marco Polo Del Nero, na CBF.

O Vitória é 17º colocado com 36 pontos, na Série A. Precisa vencer o Atlético-PR para tentar sair do Z4 do Brasileiro. Vamos aguardar como será a partida.

 


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>