Blog do Praetzel

Arquivo : Felipe Melo

Felipe Melo se acha maior que o Palmeiras. E a direção permitiu isso
Comentários Comente

Alexandre Praetzel

Felipe Melo foi reintegrado ao Palmeiras e deu entrevista coletiva sozinho, sem a presença de ninguém da diretoria. Foi um ato estranho. Um jogador afastado, disparando algumas pérolas, com os símbolos dos patrocinadores ao fundo. Vai lá e responde, pareceu a combinação. E o conteúdo foi ruim. A declaração mais constrangedora foi: “Um cara que tumultuava o elenco, digamos, você tirou a laranja podre e a tendência é voar, ganhar os jogos que vêm pela frente, as competições. Infelizmente, não foi isso que aconteceu. Então, o problema não é o Felipe”, afirmou.

Felipe acha que não errou, mesmo depois do áudio onde desclassificou o técnico Cuca. Deveria mostrar humildade e um pingo de arrependimento para seguir seu trabalho, normalmente. Internamente, se esperava um discurso de pedido de desculpas, deixando a Instituição sempre em primeiro plano. Felipe se mostrou soberbo, tendo que se explicar depois, via redes sociais. Tudo mal planejado. Não acredito que alguém da direção tenha gostado do produto final.

Há uma semana, o presidente Maurício Galiotte homenageou os jogadores da Academia do Palmeiras de 1972, no aniversário do Clube. Uma foto dos craques campeões daquele ano, de 72 a 2017. Uma justa celebração, onde ali se viu um esquadrão espetacular, onde ninguém se achava maior que o Palmeiras.

Felipe Melo deveria conhecer essa história e conversar com aqueles ex-atletas, super vitoriosos e respeitosos com o Palmeiras. Talvez, ele aprendesse a não se achar maior que o Verdão. E Galiotte poderia ter evitado esse constrangimento. Estamos em setembro, e o Palmeiras não para de acumular polêmicas. 2018 já deve ser bem pensado para evitar inúmeros erros.


Caso Felipe Melo desgasta Mattos no Palmeiras
Comentários Comente

Alexandre Praetzel

Cuca se posicionou e determinou o fim da trajetória de Felipe Melo no Palmeiras. O jogador admitiu uma indisciplina com o técnico e se colocou à disposição da diretoria para uma conversa, preferindo permanecer no clube, algo improvável, após ofender Cuca, num áudio vazado ontem. E a direção?

O silêncio de Alexandre Mattos é sintomático. O executivo trabalhou forte de três a quatro meses para encaminhar a contratação de Felipe Melo, em 2016. Gastou horas em telefonemas e abriu o cofre para o volante desembarcar no Verdão. O reforço foi como um troféu para Mattos, superando a concorrência de outras equipes e trazendo uma espécie de líder do elenco e vestiário. Perdeu a queda de braço para Cuca. Tentou segurar Felipe Melo ao máximo, mas ouviu de Cuca: ou eu ou ele.

O episódio enfraquece o comando de Mattos e aumenta o desgaste entre as partes. Afinal, sete meses depois, o principal nome do planejamento, está deixando o Palmeiras, dispensado. Mattos apostou alto e perdeu. Agora, precisa se posicionar. Vai admitir o fracasso na contratação e apoiar o treinador ou vai tentar uma última cartada, fazendo valer sua opinião? Quanto mais o tempo passa e ele não fala, a situação se torna mais constrangedora.

O dirigente amado pela torcida e com dois títulos nacionais no Palmeiras, ficou numa sinuca de bico.

O blog tentou contato com Mattos, mas não recebeu respostas. Vamos aguardar qual será a postura do dirigente.


Felipe Melo: “Se houve uma crise no Palmeiras, foi chutada para lateral”
Comentários Comente

Alexandre Praetzel

Felipe Melo em ação contra o Vitória (Crédito: Agência Palmeiras)

Felipe Melo é considerado um dos líderes do grupo do Palmeiras. Contratado como grande reforço, o volante voltou aos titulares, no último domingo, e foi aclamado pela torcida, depois da vitória sobre o Vitória. O jogador acha que o resultado afastou qualquer possibilidade de crise no vestiário alviverde. O blog entrevistou Felipe Melo sobre o atual momento da equipe e a busca incessante por títulos, em 2017. Confira a seguir.

Houve princípio de crise no Palmeiras por ficar tão distante do Corinthians?

Se houve um princípio de crise, ela foi chutada para lateral. Nós vencemos o jogo contra o Vitória, conquistamos os três pontos, o torcedor fez a parte dele. Então, se teve uma crise, essa crise foi chutada para lateral.

O Palmeiras corre o risco de não ganhar nada esse ano pelo desempenho do time?

Essa situação de que vai ganhar ou não vai ganhar, é coisa da Mãe Dinah. É complicado eu poder falar, a gente vai ganhar ou o Corinthians vai ganhar. A gente tem que falar do presente. O presente é: o Corinthians está na frente. Depois, tem o Flamengo. A gente está em quinto hoje, então a gente tem que pensar no nosso presente. Podemos ser campeões brasileiros, da Libertadores e da Copa do Brasil, mas a gente tem que correr para isso.

Ficou muito difícil de buscar o Corinthians, 14 pontos atrás?

Vamos falar do Palmeiras. Vamos esquecer o Corinthians. Corinthians está em primeiro, parabéns ao Corinthians. Tropeçou em casa, agora vai jogar contra o Avaí fora e nós vamos jogar um jogo dificílimo contra o Flamengo. Campeonato Brasileiro é isso. Não temos que pensar no Corinthians não, temos que pensar em quem está na nossa frente. O Corinthians já está lá. A gente tem que pensar, não sei, no Flamengo e em outras equipes. Vamos por partes, degrau em degrau e a gente vai chegar lá.

O trabalho de todos no Palmeiras está bom?

Qual era a ideia do Palmeiras quando começou a temporada? Brigar por todas as competições, certo? Brigamos pelo Paulista, infelizmente não vencemos. Nos outros três, tem alguma coisa perdida ou nós podemos vencer? Então, por que a gente vai jogar tudo por água abaixo? A gente está brigando e a ideia é continuar assim.

Felipe Melo já disputou 26 jogos pelo Palmeiras e marcou dois gols. Ficou fora de algumas partidas por lesão.

O Palmeiras volta a campo, nesta quarta-feira (19), contra o Flamengo, na Ilha do Urubu, no Rio de Janeiro, pelo Brasileiro.


Felipe Melo precisa ser cobrado pelo desempenho e atitudes como jogador
Comentários Comente

Alexandre Praetzel


Felipe Melo chegou falando grosso e prometendo dar porrada em uruguaio, se precisar. Aos 33 anos, já esperava mais maturidade do jogador que ficou 13 anos no futebol europeu. Não vou entrar no mérito de cobrar entrevistas com personalidade. Gosto de profissionais que respondam a todas as questões e isso Felipe Melo faz muito bem, concordando ou não.

Agora, as agressividades contra a imprensa e adversários não o levarão a nada. Só prejudicarão sua trajetória pelo futebol brasileiro. Eu, particularmente, quero ver Felipe Melo jogando e produzindo bem, dentro de campo. Fazendo jus ao custo-benefício projetado pelo Palmeiras. Mostrando qualidade na saída de bola e auxiliando os companheiros. Isso é o mais importante. Até porquê, quanto mais cartões e suspensões, menos dinheiro na conta, pela produtividade.

Vejo Felipe Melo como bom reforço e certamente vai acrescentar bastante. Não o considero injustiçado na Seleção Brasileira, como ele reclamou. Ficou marcado pela expulsão contra Holanda, na Copa do Mundo de 2010, merecidamente. Deixou o time na mão e o Brasil foi desclassificado. Outros nomes, com atitudes menos negativas, também não voltaram mais. Seleção precisa dos melhores e Felipe Melo não estava entre eles, a partir de 2011.

Tudo indica que Felipe Melo dará certo no Palmeiras. Parece focado e comprometido e entrará num clube bem administrado e com bom elenco. É esperar pelas prováveis boas atuações com a equipe. Para mim, isso é o que interessa.


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>