Blog do Praetzel http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br Jornalista desde 1992. Cobriu três Copas do Mundo, duas Olimpíadas, Mundial de Clubes e Copa América. Fri, 22 Sep 2017 12:30:08 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 Palmeiras já pensa no time de 2018 sem saber qual é o de 2017 http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/2017/09/22/palmeiras-ja-pensa-no-time-de-2018-sem-saber-qual-e-o-de-2017/ http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/2017/09/22/palmeiras-ja-pensa-no-time-de-2018-sem-saber-qual-e-o-de-2017/#comments Fri, 22 Sep 2017 07:00:19 +0000 http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/?p=1910 O Palmeiras pretende mudar a fotografia do elenco para 2018. Alguns jogadores serão emprestados, negociados ou não terão seus contratos renovados. E isso implica também em contratações. O melhor grupo do país terá novos reforços e o retorno de emprestados. Um goleiro, dois laterais, dois meias e um centroavante devem vir. Eu me pergunto se o Palmeiras precisa mesmo de novo balaio de atletas, se ainda não apresentou seu time em 2017. Ou alguém sabe dizer qual a formação titular e a tática do Palmeiras atual, quase ao final de setembro?

É um planejamento que queima muita gente. Reparem em Raphael Veiga. Aos 22 anos, chegou como grande revelação do Coritiba, com um contrato de cinco anos. Não houve ninguém que criticasse sua vinda. Custou R$ 4,5 milhões por 50% dos direitos econômicos. Participou de 21 jogos, poucos como titular, e marcou dois gols. Já é cotado para sair por empréstimo. Surgem versões de que sentiu o peso da camisa, não treina bem e não apresenta o mesmo desempenho do Coxa. Ora, o garoto não tem sequência, mas o imediatismo determina que ele não serve.

Raphael Veiga é inferior a Zé Rafael, meia do Bahia, e cotado para atuar no Verdão, em 2018? Para mim, não. Tu tens o jogador em casa, mas pode emprestá-lo para trazer um outro com as mesmas características. Difícil entender. Zé Rafael tem 24 anos e foi revelado pelo Coritiba. Apareceu bem no Londrina com 58 jogos e dez gols. No Bahia, fez 47 partidas com quatro gols.

Palmeiras pode pagar uma quantia mais Allione. Vale? Pode até valer, mas o critério é bastante discutível, tendo opções iguais no grupo com acordos longos. Não é a toa que o Palmeiras costuma começar a temporada com mais de 50 jogadores. Inexplicável. Pelo menos para mim.

]]>
31
Santos, Levir e a conta da justa eliminação http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/2017/09/21/santos-levir-e-a-conta-da-justa-eliminacao/ http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/2017/09/21/santos-levir-e-a-conta-da-justa-eliminacao/#comments Thu, 21 Sep 2017 07:00:33 +0000 http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/?p=1905 Sempre gostei de ver o Santos jogar e disse em janeiro que achava que o Santos seria campeão da Libertadores da América. Mantinha a imagem do time leve, dinâmico e veloz de 2015 e 2016. Mas, infelizmente, 2017 passou longe dos bons momentos santistas.

Até o início do Brasileiro, o Santos parecia travado. Os bons jogadores estavam mais ou menos e a coisa não fluía. Dorival Jr. garantia que estava tudo bem, mas o grupo não respondia dentro de campo. Dorival saiu e chegou Levir Culpi. O Santos passou tranquilo da primeira fase da Libertadores e começou a valorizar a invencibilidade no torneio sul-americano, mesmo sem jogar bem.

Levir tornou o Santos mais mecânico, pegador e dando a bola para o adversário. Preferiu atuar por resultados em detrimento da qualidade técnica. Ficou 17 jogos sem perder, mas com muita dependência de Vanderlei. O Santos já vinha jogando mal, só que Vanderlei garantiu muitas vitórias e evitou derrotas. Parecia que a conta ia chegar. E chegou.

Contra o Barcelona-EQU, em Guayaquil, o Santos foi ao ataque uma vez e marcou um gol. Depois, se retraiu e entregou o campo para os equatorianos. Tomou um sufoco gigantesco e cedeu o empate. Na Vila Belmiro, teve os desfalques de Renato e Lucas Lima, mas só isso não pode justificar um futebol tão pobre. Perdeu com justiça para um oponente mais organizado e ambicioso. Para mim, Levir tirou a transição ofensiva e robotizou o Santos. Quando saiu na frente, isso adiantou. Ontem, fracassou. Tomou o gol e foi para o desespero dos cruzamentos. Nenhuma jogada trabalhada e uma escalação discutível, com muita lentidão. Eliminação justa, pelo que não jogou como mandante. E para piorar, Bruno Henrique cuspiu no rosto de um adversário. Postura lamentável. Merece uma longa suspensão.

Ah, e tem a Vila Belmiro. Já não é alçapão há muito tempo. Doze mil pessoas para uma decisão de quartas-de-final da Libertadores? Um pensamento pequeno de toda a diretoria. Em Guayaquil, o Santos esteve num caldeirão com mais de 40 mil pessoas. E tem muita gente que defende a Vila para fazer política. O Santos é muito maior que eles. No Pacaembu, seriam 35 mil santistas.

Agora, é pensar em ficar no G4 do Brasileiro. Pouco para a projeção inicial, mas correto pelo decréscimo de todos nos últimos 40 dias.

]]>
46
Deyverson elogia futebol brasileiro e diz que faltam 10% para se adaptar http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/2017/09/20/deyverson-elogia-futebol-brasileiro-e-diz-que-faltam-10-para-se-adaptar/ http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/2017/09/20/deyverson-elogia-futebol-brasileiro-e-diz-que-faltam-10-para-se-adaptar/#comments Wed, 20 Sep 2017 07:00:14 +0000 http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/?p=1902 Deyverson chegou ao Palmeiras, indicado pelo técnico Cuca. Desembarcou por cinco milhões de euros, após boa temporada pelo Alavés da Espanha. Jogador brigador, de força física, o atacante ainda não caiu nas graças da torcida, mas vem evoluindo nas suas atuações. Na vitória sobre o Coritiba, participou ativamente da partida e foi bastante aplaudido, quando foi substituído por Borja. Em entrevista exclusiva ao blog, Deyverson acredita na adaptação total nos próximos jogos e na possibilidade de sonhar com o título brasileiro. Confira a seguir.

Foi tua melhor partida, desde que você chegou ao Palmeiras?

Eu estou muito feliz, pela equipe ter ganho. Para eu ser o melhor do jogo, dependo dos meus companheiros, tanto os que estão jogando e os que estão de fora, que me dão muito apoio. Muito feliz pela partida e pela vitória.

Ainda falta um pouco para se adaptar ao futebol brasileiro ou você já está tranquilo?

Acho que estou 90% adaptado. Falta entender um pouquinho o que os meus companheiros querem para poder me adaptar 100%.

Dá para buscar o título brasileiro, 13 pontos atrás do Corinthians?

Estamos um pouco distantes. Ainda tem bastante partidas pela frente, onde podemos somar pontos, mas sabemos que vai ser bastante difícil, mas continuando com o trabalho que a gente vem fazendo, com os pés no chão, eu acho que a gente pode sonhar sim em ser campeão.

Você jogava no Alavés, um time pequeno. Aqui você joga no Palmeiras, onde precisa propor mais o jogo. Isso também é uma dificuldade ou não?

No Alavés, normalmente, a equipe jogava para não cair. Então, era bastante diferente do Palmeiras. O Palmeiras é uma equipe grande, não dizendo que o Alavés não seja, e briga por título. É totalmente diferente do futebol espanhol, num time como o Alavés, que não é muito conhecido, mas fizemos um bom campeonato lá também. Terminamos em nono, onde muita gente não acreditou no nosso potencial. São treinadores diferentes também. Pellegrino é um treinador argentino, que me ensinou muito, mas Cuca também é um grande treinador que também tem me ensinado muito aqui no Palmeiras.

O Alavés na Série A do Brasileiro ficaria em que posição?

Na minha opinião, quando eu estava lá, era um time que guerreava bastante e lutava muito. Acho que ficaria na mesma posição que ficou no Espanhol. Em nono, lutando para não cair.

O futebol brasileiro te surpreende ou você esperava um nível técnico maior?

Realmente, está me surpreendendo. Eu via pela TV. Nunca tive essa oportunidade de vir jogar no Brasil. Estou realizando um sonho. É um futebol bastante dinâmico, que eu gosto, de lutar, brigar. É um futebol que estou me adaptando um pouco, faltando uns 10% para estar totalmente.

Deyverson já disputou dez jogos e marcou três gols pelo Palmeiras. Tem contrato até julho de 2022.

 

]]>
6
Clubes já sabem quanto irão gastar com árbitros de vídeos http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/2017/09/19/clubes-ja-sabem-quanto-irao-gastar-com-arbitros-de-videos/ http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/2017/09/19/clubes-ja-sabem-quanto-irao-gastar-com-arbitros-de-videos/#comments Tue, 19 Sep 2017 17:58:13 +0000 http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/?p=1895

A CBF pretende implantar o árbitro de vídeo o mais rápido possível. O blog apurou que os clubes foram informados que o custo será de R$ 30 mil para os mandantes, descontados dos borderôs das partidas. Ainda não houve confirmação oficial de quais jogos terão essa opção. Alguns dirigentes esperam mais informações. Há uma dúvida principal. Onde ficará o árbitro de vídeo, já que no estádio não pode?

Na Europa, a inovação levou dois anos para ser implantada. Aqui no Brasil, pode ser determinada em três dias. Apesar da pressa, alguns entendem que isso será válido, no atual Campeonato Brasileiro. O blog ouviu o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, a respeito do assunto.

“Eu acho que a tecnologia tem que ser usada no futebol. Tudo que vem agregar o espetáculo, a torná-lo mais justo. Sou favorável. Eu acho que nós já poderíamos ter feito, porém, é importante. Eu concordo. O Palmeiras está de acordo com a iniciativa. O fato, talvez, é que a gente tenha que fazer com critérios, para todos entenderem exatamente como vai funcionar, as regras, o formato. Então, seria importante os clubes terem um tempo para obter todas as informações. Mas nós somos favoráveis sim”, afirmou.

Galiotte não vê problemas na mudança da regra, em meio ao Brasileiro. “Eu acho que, se tivesse sido implementado desde o início, seria a forma melhor. Todos com informações, condicionados, preparados para isso, feito de forma paulatina. Sem dúvida nenhuma, seria melhor do que uma semana para outra. A iniciativa, estamos de acordo. Acho que quanto mais informações para um futebol melhor, com menos erros, o Palmeiras compartilha. Agora, sem dúvida nenhuma, se fosse no início do campeonato, seria melhor ainda”, ressaltou.

Galiotte quer o árbitro de vídeo em todos os estádios, algo que pode não acontecer. “Esse é um ponto fundamental. Todos os clubes têm que ter as mesmas regras. Tem que funcionar em todos os estádios e jogos. Não pode funcionar apenas em um ou dois jogos, porque não tem estrutura, gente preparada para a ferramenta estar em funcionalidade. Então, tem que ser em todos os jogos”, concluiu.

]]>
17
O que Jô dirá para Rodrigo Caio, no jogaço de domingo? http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/2017/09/19/o-que-jo-dira-para-rodrigo-caio-no-jogaco-de-domingo/ http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/2017/09/19/o-que-jo-dira-para-rodrigo-caio-no-jogaco-de-domingo/#comments Tue, 19 Sep 2017 07:00:46 +0000 http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/?p=1890 O “bom moço” X A “Lei de Jô”. Acho que é uma denominação que será lançada para projetar o clássico entre São Paulo e Corinthians, domingo, no Morumbi. De um lado, Rodrigo Caio, adepto do fair-play, o cara que salvou o próprio Jô da suspensão da semifinal do Paulista. Do outro, Jô, com o futebol recuperado no Corinthians e goleador do time no Brasileiro, mas detonado por muita gente por não admitir o gol de mão contra o Vasco, levando vantagem com a irregularidade.

Estarei no estádio e estou curioso para ver o encontro dos dois. O que Jô dirá para Rodrigo Caio? Nada? Pedirá desculpas? Só um aperto de mão trivial? A realidade é que a comparação ficou ruim para Jô. Rodrigo Caio foi cumprimentado por todo mundo pelo ato generoso e honesto. Isso ajudou até na sua convocação para a Seleção Brasileira, certamente. Jô ficou com a imagem de incoerente. Defendeu a postura de Rodrigo Caio, mas não conseguiu ter a mesma atitude do colega de trabalho. Esse duelo já turbina ainda mais o ambiente da partida. A disputa entre os dois será muito interessante. Rodrigo Caio mais motivado do que nunca e Jô podendo responder com gols.

O São Paulo joga para tentar sair do Z4 e atrapalhar a vida do Corinthians. O Corinthians joga para tumultuar ainda mais a vida do rival e disparar rumo ao título. Já foram vendidos mais de 40 mil ingressos. Que promessa de jogaço. E com vários motivos para ter todas as atenções da semana.

]]>
35
Árbitro de vídeo para ontem. Passou da hora do erro servir para debate http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/2017/09/18/arbitro-de-video-para-ontem-passou-da-hora-do-erro-servir-para-debate/ http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/2017/09/18/arbitro-de-video-para-ontem-passou-da-hora-do-erro-servir-para-debate/#comments Mon, 18 Sep 2017 07:00:18 +0000 http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/?p=1887 Cobri a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, e dois lances se mantêm na minha cabeça, provocando reações imediatas do público e jornalistas presentes, na ocasião. Nas oitavas-de-final, a Argentina venceu o México por 3 a 1. Tevez marcou um gol de cabeça, validado pelo árbitro Roberto Rosetti. Assim que o lance passou no telão do estádio Soccer City, o mundo viu que Tevez estava em claro impedimento. Até o árbitro ficou constrangido.

Em outro confronto, Alemanha e Inglaterra se enfrentavam e o jogo estava 2 a 1 para a Alemanha. Lampard empatou o jogo de cabeça, com a bola tendo entrado um metro, mas o uruguaio Jorge Larrionda não validou o gol. Segundos depois, o telão mostrou o gol legítimo para vaias e lamentos dos torcedores. A Alemanha venceu por 4 a 2, eliminando a Inglaterra. Tudo isso, sete anos atrás.

Cito esses dois momentos para lembrar que o árbitro de vídeo já passou da hora de existir. Foi bom na Copa das Confederações e deveria ter sido colocado em prática, imediatamente. Isso acabaria com discussões desnecessárias.

A última delas é o gol de mão de Jô. O atacante corintiano disse que não sabe se a bola tocou no braço ou na mão. Uma tremenda cara-de-pau de um cara que elogiou o fair-play de Rodrigo Caio, quando isso o beneficiou, na semifinal do Paulista. Bastariam 60 segundos para o árbitro Elmo Cunha observar o lance no vídeo e anular o gol. Ponto final. O jogo seguiria e ninguém seria prejudicado. O Corinthians venceu e aumentou a vantagem na liderança para dez pontos, em relação ao Grêmio. Mas ganhou sem lisura. Se a maioria acha que isso foi bom, é bem coisa de brasileiro mesmo. Eu prefiro e vou ser sempre a favor do jogo limpo. E o vídeo virou necessidade num esporte com receitas e interesses bilionários. Passou da hora do erro fazer parte do jogo. Eu, fora.

]]>
48
Palmeiras encaminha permanência de Fernando Prass http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/2017/09/17/palmeiras-encaminha-permanencia-de-fernando-prass/ http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/2017/09/17/palmeiras-encaminha-permanencia-de-fernando-prass/#comments Sun, 17 Sep 2017 07:00:58 +0000 http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/?p=1885 O Palmeiras encaminhou a renovação de contrato com Fernando Prass. O blog apurou que a diretoria pretende anunciar a permanência do goleiro até dezembro de 2018, na próxima semana. Nos últimos dias, o presidente Maurício Galiotte ressaltou mais uma vez a vontade do Palmeiras em continuar com o jogador.

Fernando Prass chegou ao clube em janeiro de 2013. Foi titular durante três anos, mas conviveu com algumas lesões. Disputou 242 jogos e conquistou a Copa do Brasil, em 2015, e o Brasileiro, em 2016. Em 2017, perdeu a posição para Jaílson, mas voltou a jogar, depois que o companheiro se machucou.

Recentemente, Cuca concedeu entrevistas, revelando que Prass iria ficar. Agora, tudo caminha para um final feliz. Prass está sendo representado pelo empresário Giusepe Dioguardi.

No dia 29 de agosto, o blog postou uma entrevista com Fernando Prass. O goleiro esperava uma evolução nos contatos com os dirigentes. Na ocasião, torcedores se dividiram entre elogios e críticas, nos comentários. Alguns acharam que Prass deveria ficar e outros acreditavam que o Palmeiras deveria agradecer todo o empenho e dedicação, buscando um novo reforço no mercado.

Particularmente, acho que Prass merece a renovação. Ainda tem lenha para queimar, é totalmente comprometido e tem liderança no elenco. Seria um dos meus três goleiros para a Copa do Mundo, ao lado de Fábio e Cássio.

]]>
6
Santos pode ganhar Brasileiro e Libertadores, mas não quer tentar http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/2017/09/16/santos-pode-ganhar-brasileiro-e-libertadores-mas-nao-quer-tentar/ http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/2017/09/16/santos-pode-ganhar-brasileiro-e-libertadores-mas-nao-quer-tentar/#comments Sat, 16 Sep 2017 07:00:22 +0000 http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/?p=1883 O Santos enfrenta o Botafogo, neste sábado, com apenas um titular em campo. Levir Culpi vai poupar jogadores e três desfalques por suspensão. Tudo bem que o Santos tem um jogo decisivo, quarta-feira, e o retorno de Guayaquil foi desgastante. Mas será que Zeca, Alison, Copete e Bruno Henrique não poderiam ser escalados?

O Campeonato Brasileiro também é importante. O Santos derrotou o Corinthians com autoridade e diminuiu a diferença para nove pontos. Se ganhar no Engenhão, baixa a desvantagem para seis e coloca pressão no Corinthians contra o Vasco, amanhã.

O Santos terá Vanderlei; Daniel Guedes, Luiz Felipe, Noguera e Orinho; Leandro Donizete, Léo Citadini e Jean Mota; Thiago Ribeiro, Kayke e Hernandez. Claro que o Santos pode vencer os reservas do Botafogo, mas obviamente teria mais condições com uma formação mais reforçada.

Não entendo e nunca entenderei esse planejamento. O Brasileiro não pode ficar em segundo plano. Em 2015, o Santos fez a mesma coisa, perdeu a Copa do Brasil para o Palmeiras e a vaga na Libertadores da América, em 2016. Os dirigentes vão cometer o mesmo erro. O Santos pode levar as duas competições ao mesmo tempo. Pode mesclar a equipe, quando entender necessário, mas descaracterizá-la tanto, é difícil de aceitar.

O Cruzeiro de 2003 sempre será minha referência. Ganhou a tríplice coroa com Mineiro, Copa do Brasil e Brasileiro, com 24 participantes e oito jogos a mais, na primeira disputa de pontos corridos. Se isso foi possível há 14 anos, por que não agora?

]]>
15
Adilson Batista: “Cometi erros. Fiz o serviço sujo no Corinthians em 2010” http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/2017/09/15/adilson-batista-cometi-erros-fiz-o-servico-sujo-no-corinthians-em-2010/ http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/2017/09/15/adilson-batista-cometi-erros-fiz-o-servico-sujo-no-corinthians-em-2010/#comments Fri, 15 Sep 2017 07:00:27 +0000 http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/?p=1876 Adilson Batista surgiu como um dos bons treinadores do futebol brasileiro. Ex-jogador de qualidade e vencedor, Adilson perdeu um pouco de espaço no mercado, depois de algumas escolhas erradas. Seu currículo mostra trabalhos em grandes clubes como Grêmio, Cruzeiro, Corinthians, Santos, São Paulo e Vasco. Se destacou no Cruzeiro, com o vice-campeonato da Libertadores, em 2009, e dois títulos de campeão mineiro. Em entrevista exclusiva ao blog, Adilson avalia o momento dos treinadores brasileiros, os critérios para aceitar um convite e a disputa por uma vaga. Acompanhe a seguir.

Por que tu estás fora do mercado?

Primeiro, opção. Fazendo cursos, media training, coaching, liderança, gestão, curso na Universidade do Futebol. Fazendo licença A, Terminal Pro. Viajando também. Fui para vários países. Fui para Flórida Cup observar times da Alemanha. Agradeci alguns convites, quase acertei com alguns clubes. Às vezes, acontece de você ficar parado por opção. Já cometi erros e não quero repetí-los.

Que erros foram esses?

Vários. Assumir clubes em meio à temporada, com elencos diferentes do meu pensamento, em anos de eleições. Ir para clubes com rejeição. Faltou um pouquinho de carga de trabalho, o que pode dar um pouquinho a mais para um grupo que não é acostumado a isso. Erros todos temos e cometemos. Cabe não repetí-los.

Qual a ideia de um trabalho ideal?

Iniciar uma temporada num clube estabilizado com estrutura que tenha qualidade, ambição, bons jogadores. Fiz esse trabalho. Se você pegar, desde quando comecei, subi o Mogi Mirim com 64 equipes, fui campeão. Depois, no América-RN, Avaí, quase subi. Fiz bons trabalhos no Grêmio, Jubilo Iwata do Japão. Fiz ótimo trabalho no Cruzeiro e só lembram do Cruzeiro. No Santos, perdi um jogo e me mandaram embora. As passagens rápidas pelos três grandes de São Paulo, me marcaram negativamente. No Santos, não deixaram eu trabalhar. No São Paulo, empatei demais. Pós Muricy, ninguém teve sequência. No Corinthians, peguei um reflexo. Quem montou aquele time foi o Mano. Eu botei o Ralf, adiantei o Paulinho. Só que eu errei na carga de trabalho num grupo que não tinha característica para aquilo. Minha ideia era um time mais rápido. Eu fiz o serviço sujo no Corinthians. Teve que perder para o Tolima para ver que as coisas estavam dando errado. Trouxe o Thiago Heleno e isso mexeu com alguns que estavam algum tempo ali. Eu queria um zagueiro com maior recuperação e mais rápido. Se fosse hoje, eu não traria.

Qual o critério principal que um dirigente deve ter para contratar um técnico?

São vários. Comando, liderança, trabalho, currículo, experiência, metodologia. Hoje tem que ser multidisciplinar. As vezes, tu nem tens a possibilidade de ser entrevistado. Não tem que ir atrás de torcida. Quem tirou o Mano da Seleção? Foram as redes sociais. Infelizmente, tem muitos dirigentes vendo isso.

Existe união entre os treinadores? A gente vê que a categoria reclama muito, mas um cobiça o cargo do outro.

Eu acho que vejo hoje os profissionais se equiparando, se atualizando, buscando conhecimento, se comunicando, tendo respeito, valorizando a profissão. Não estou vendo ninguém esperando o colega cair. Olha a Chapecoense, vários recusaram. A gente tem que ter um pouco de critério, calma. Quando saí do Cruzeiro, Cuca foi na minha casa. Perguntou várias coisas. Quando assumi o Joinville, perguntei várias coisas para o Hemerson Maria. Hoje está havendo respeito com uma geração nova. Tem 100 profissionais fazendo curso. Em julho, mais 100. Mas só tem 20 nas Séries A, B, C. Fernando Diniz, por exemplo, não está trabalhando. O mercado é restrito mesmo. A gente perdeu um pouco de força lá fora. Pela própria Copa do Mundo. O leste europeu ganhou espaço porque os técnicos são mais baratos. Tem muita gente boa no Brasil. A gente tem que andar junto.

Adilson está com 49 anos. Seu último trabalho foi pelo Joinville, em 2015.

]]>
46
São Paulo. Em dez anos, de referência a clube igual aos outros http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/2017/09/14/sao-paulo-em-dez-anos-de-referencia-a-clube-igual-aos-outros/ http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/2017/09/14/sao-paulo-em-dez-anos-de-referencia-a-clube-igual-aos-outros/#comments Thu, 14 Sep 2017 07:00:02 +0000 http://blogdopraetzel.blogosfera.uol.com.br/?p=1872 Estou na mídia esportiva de São Paulo, desde 05 de julho de 2007. Quando cheguei, enxergava o São Paulo como o maior Clube da América do Sul. Era campeão brasileiro e conquistou o bicampeonato com facilidade, naquele ano. Em 2008, bateu tricampeão, no final do ano. Então, de 2005 a 2008, foram três brasileiros consecutivos de pontos corridos, uma Libertadores, um Mundial Interclubes e um Paulista. Titulos buscados com gestão de futebol, coerência nas contratações e valorização dos profissionais.

Dez anos depois, o São Paulo mudou para pior de maneira impressionante. E acompanhei tudo. Não sou dono da verdade, mas posso listar algumas coisas que ajudaram nessa queda brusca e no jejum de troféus.

-Em 2009, o ex-presidente Juvenal Juvêncio deu um “golpe” no Conselho Deliberativo e ganhou de presente um terceiro mandato. Vários conselheiros apoiaram. Foi péssimo para o clube e vemos consequências até hoje. Tive oportunidade de dizer isso ao ex-presidente, na ocasião;

-O São Paulo não tem renovação de dirigentes. 124 conselheiros vitalícios dão as cartas e definem os rumos são-paulinos. Mudaram o estatuto com a promessa de profissionalizar as diretorias, mas os resultados são pífios. A oposição é fraca e inconsistente;

-O São Paulo era referência por saber contratar e ter se adequado mais rápido às mudanças da Lei Pelé. Contratava com critério e antecedência, sempre com time e elenco fortes. Hoje, contrata a rodo. Vários nomes chegaram e saíram, sem dar resposta e retorno ao São Paulo;

-Havia uma comissão técnica fixa com profissionais de altíssima qualidade. Na falta de resultados, a culpa caiu sobre eles. O São Paulo virou um moedor de técnicos. Nem Rogério Ceni aguentou;

-Uniformizados ganharam espaço. O São Paulo se gabava de não ceder às pressões. Só discurso. Hoje, a diretoria é parceira dos torcedores. Subsidia ingressos e abre as portas do CT, para constranger atletas e funcionários. Como se isso fizesse o time vencer. Falência diretiva;

Agora, Muricy Ramalho virou solução. Conversei há 15 dias com Muricy. Se prontificou a ajudar, mas deixou claro que não ocuparia cargo nenhum. Será uma espécie de consultor, próximo a Dorival Jr. Se ele não conviver com os atletas, pouco adiantará. O próprio Muricy é contra palestras motivacionais e auxílios de psicólogos. Acho pensamento mágico.

Acredito que o São Paulo precisa trabalhar e jogar bola. Dorival Jr. pode deixar o time mais forte defensivamente e mais competitivo. O fundamental é terminar em 16º lugar. Do jeito que está, nada indica que isso irá acontecer. Ah, e silêncio não traz futebol. De uma hora para outra, as entrevistas viraram culpadas. Tudo é um problema, menos os dirigentes. E eles não olham para eles mesmos.

]]>
14